Save the date: 15 a 18 de Out de 2019

Papa Francisco
“Não é a tecnologia que determina se a comunicação é autêntica ou não, mas o coração do homem e a sua capacidade de fazer bom uso dos meios ao seu dispor.” Papa Francisco – Mensagem para o 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais, 2016

O que é o Seminário

O Seminário é um encontro de profissionais da área da comunicação eclesial no Brasil. Tem como principal objetivo ser um local de colaboração na formação destes referenciais das dioceses, Congregações, Institutos e Movimentos que desenvolvem um papel fundamental na comunicação. Estes referenciais são os facilitadores na multiplicação das informações nas sua instituições de correspondência. A cada ano um tema é escolhido de acordo com uma linha de planejamento, em consonância com as necessidades atuais na Igreja do Brasil, dentro desta área.

Ao longo das 5 edições se observa um crescimento no número de participantes, chegando atualmente a mais de 70 dioceses, congregações religiosas, movimentos, institutos e leigos com iniciativas próprias.

O Seminário de Comunicação prima o máximo de aproveitamento possível dos estudos apresentados pelos conferencistas convidados, enriquecendo-se substancialmente com a interação dos participantes durante todo o período do encontro.

As áreas de interesse do Seminário de Comunicação: Jornalismo, Marketing, Publicidade, Gestão e Estratégias, Tecnologia, Pascom, Dioceses, Arquidioceses, Congregações Religiosas, Institutos e Movimentos.

Horários e Local

Centro de Estudos do Sumaré
no Rio de Janeiro

Começaremos no dia 15/10 às 19h e encerraremos às 13h do dia 18/10.

Estr. do Sumaré, 670
Rio Comprido, Rio de Janeiro
15 a 18 de Outubro de 2019

Contagem Regressiva

Edições Anteriores

A Cultura da convergência e as realidades de crise das instituições.

A Cultura da convergência e as realidades de crise das instituições. A convergência das mídias é mais do que apenas uma mudança tecnológica. A convergência altera a relação entre tecnologias existentes, industrias, mercados, gêneros e públicos...

A Cultura da convergência e as realidades de crise das instituições. A convergência das mídias é mais do que apenas uma mudança tecnológica. A convergência altera a relação entre tecnologias existentes, industrias, mercados, gêneros e públicos. A convergência altera a lógica pela qual a indústria midiática opera e pela qual os consumidores processam a noticia e o entretenimento. Lembre-se disto: a convergência refere-se a um processo, não a um ponto final. (...) A convergência não é algo que vai acontecer um dia, quando tivermos banda larga suficiente ou quando descobrirmos a configuração correta dos aparelhos. Prontos ou não, já estamos vivendo numa cultura da convergência.( Henry Jenkins)

As crises podem atingir qualquer pessoa: nenhuma instituição no mundo está imune. É impossível, prever e eliminar todos os fatores de riscos: do ponto de vista físico, existem catástrofes imprevisíveis; do ponto de vista humano, a liberdade faz de cada pessoa uma fonte inexaurível de surpresas. Nesta perspectiva, as instituições poderiam classificar-se em duas categorias: aquelas que já atravessaram uma o mais crises, e aquelas que ainda não as enfrentaram.(Yago de La Cierva)

Conferencistas:

  • Silvonei José – Professor de comunicação na Pontifícia Universidade Gregoriana e na Pontifícia Universidade Urbaniana. Professor no Centro Cultural da Embaixada do Brasil junto ao Governo italiano. Responsável da redação em língua portuguesa do Vatican News (Secretaria para a Comunicação) e Cavaleiro de Sua Santidade – Ordem de São Gregório Magno. Jornalista e Telecronista das celebrações pontifícias
  • Sérgio Tapia – Professor de Public Speaking e Media Training
- Faculdade de Comunicação Social Institucional - Pontificia Università della Santa Croce – Roma.
  • Koca Machado – Publicitária, Professora da Escola Superior de Propaganda e Marketing e Sócia executiva do Grupo Sal, empresa de criação, planejamento e posicionamento estratégico.
  • Gerson Camarotti – Jornalista, escritor e comentarista politico.
  • Michelle Naili – Gerente Geral de Broadcasting da Copa do Mundo Brasil 2014 , e Gerente Geral do Complexo de Mídia Rio2016 , Consultora da Confederação Sul Americana de Futebol.
  • Fernando Morgado – Jornalista. Professor das Faculdades Integradas Hélio Alonso (FACHA) e da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Professor convidado da Universidade Metropolitana do México. Consultor de empresas de mídia e comunicação. Membro da Academy of Television Arts and Sciences (ATAS), organizadora do prêmio Emmy.

“Ser Igreja na rede: a cultura digital como um recurso”.

A comunicação é o eixo transversal da cultura digital, da educação e da evangelização, e por ele, é a construtora do tecido de redes de comunhão, de solidariedade e de fraternidade universal, para uma ética planetária, que facilita a convivência e a paz (Gladys Daza Hernándes)...

A comunicação é o eixo transversal da cultura digital, da educação e da evangelização, e por ele, é a construtora do tecido de redes de comunhão, de solidariedade e de fraternidade universal, para uma ética planetária, que facilita a convivência e a paz (Gladys Daza Hernándes)

Conferencistas:

  • Dr. Monsenhor Lucio Ruiz – Secretário na Secretaria para a Comunicação da Santa Sé (Dicastério para a comunicação) – Vaticano.
  • Dr. Cristiano Amon – Vice Presidente Executivo da Qualcomm Technologies, Inc. e Presidente da Qualcomm CDMA Technologies – Califórnia – EUA.
  • Dr. Prof. Fernando Morgado – Jornalista, Professor das Universidade FACHA,  Universidade Metropolitana do México, Escola Superior de Propaganda e Marketing e Puc-Rio; Consultor da Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão (FENAERT).
  • Dr. Rev. Padre Rafael Vieira – Assessor da Comissão Episcopal para a Comissão da CNBB

Deus vive na Cidade: A “Igreja em saída” para comunica-lo.

Em 2011 o então Arcebispo de Buenos Aires, Cardeal Bergoglio, já sustentava a expressão de que “Deus vive na Cidade e a Igreja vive na cidade. A Missão – continua – não se opõe a buscar aprender da cidade – das suas culturas e das suas mudanças – enquanto nós saímos a pregar o Evangelho.”...

Em 2011 o então Arcebispo de Buenos Aires, Cardeal Bergoglio, já sustentava a expressão de que “Deus vive na Cidade e a Igreja vive na cidade. A Missão – continua – não se opõe a buscar aprender da cidade – das suas culturas e das suas mudanças – enquanto nós saímos a pregar o Evangelho.” Papa Francisco elevou este tema ao nível da Igreja Universal. O argumento foi posto na ordem do dia, pois neste cenário universal e teológico, não se pode esquecer da cidade. Este é o primeiro desafio da comunicação da Igreja: como este pensamento pode ser traduzido na realidade do departamento de comunicação?

Conferencistas:

  • Mons Dario Viganò – Presidente da Secretaria de Comunicação da Santa Sé – Novo dicastério de comunicação do Vaticano
  • Prof. Jose Maria La Porte – Decano da Universidade de Comunicação da Universidade Santa Croce
  • Maylla Miranda  – Grupo CBYK e Google Brasil

“Os meios de comunicação para a unidade e o progresso da família humana”

Os meios mais modernos de hoje, irrenunciáveis sobretudo para os mais jovens, tanto podem dificultar como ajudar a comunicação em família e entre as famílias. Podem-na dificultar, se se tornam uma forma de se subtrair à escuta, de se isolar apesar da presença física, de saturar todo o momento de silêncio e de espera, ignorando que «o silêncio é parte integrante da comunicação e, sem ele, não há palavras ricas de conteúdo» (Bento XVI, Mensagem do XLVI Dia Mundial das comunicações sociais, 24/1/2012)...

Os meios mais modernos de hoje, irrenunciáveis sobretudo para os mais jovens, tanto podem dificultar como ajudar a comunicação em família e entre as famílias. Podem-na dificultar, se se tornam uma forma de se subtrair à escuta, de se isolar apesar da presença física, de saturar todo o momento de silêncio e de espera, ignorando que «o silêncio é parte integrante da comunicação e, sem ele, não há palavras ricas de conteúdo» (Bento XVI, Mensagem do XLVI Dia Mundial das comunicações sociais, 24/1/2012); e podem-na favorecer, se ajudam a narrar e compartilhar, a permanecer em contacto com os de longe, a agradecer e pedir perdão, a tornar possível sem cessar o encontro. Descobrindo diariamente este centro vital que é o encontro, este «início vivo», saberemos orientar o nosso relacionamento com as tecnologias, em vez de nos deixarmos arrastar por elas. Também neste campo, os primeiros educadores são os pais. Mas não devem ser deixados sozinhos; a comunidade cristã é chamada a colocar-se ao seu lado, para que saibam ensinar os filhos a viver, no ambiente da comunicação, segundo os critérios da dignidade da pessoa humana e do bem comum” (Francisco, Mensagem do XLIX Dia Mundial das Comunicações Sociais 2015).

Conferencistas:

  • Dr. Norberto Gaetano – Universidade Santa Croce
  • Dr. Carlos Roberto di Franco  - Instituto Internacional de Comunicação – SP (     Instituto ligado ao Opus Dei)
  • Dr. Carlos Nepomuceno – Universidade Fluminense – RJ
  • Dr. João Ricardo Matta – Fundação Getúlio Vargas – RJ

“Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo!”

(Mensagem do Papa Francisco na Jornada Mundial do Rio de Janeiro). “Não tenhais medo de vos fazerdes cidadãos do ambiente digital. É importante a atenção e a presença da Igreja no mundo da comunicação, para dialogar com o homem de hoje e levá-lo ao encontro com Cristo: uma Igreja companheira de estrada sabe pôr-se a caminho com todos...

(Mensagem do Papa Francisco na Jornada Mundial do Rio de Janeiro). “Não tenhais medo de vos fazerdes cidadãos do ambiente digital. É importante a atenção e a presença da Igreja no mundo da comunicação, para dialogar com o homem de hoje e levá-lo ao encontro com Cristo: uma Igreja companheira de estrada sabe pôr-se a caminho com todos. Neste contexto, a revolução nos meios de comunicação e de informação são um grande e apaixonante desafio que requer energias frescas e uma imaginação nova para transmitir aos outros a beleza de Deus” (Mensagem do Santo Padre Francisco para o XLVIII dia Mundial das Comunicações Sociais).

Conferencistas:

  • Sérgio Tapia – Professor de Public Speaking e Media Training
- Faculdade de Comunicação Social INstitucional - Pontificia Università della Santa Croce – Roma.
  • Cristian Mendonza – Professor de Dimensão econômica na Igreja – Faculdade de Comunicação Social INstitucional - Pontificia Università della Santa Croce – Roma.
  • Gildasio Mendes dos Santos – Membro da equipe de representantes das Instituições Católicas de Ensino Superior junto ao Pontificio Conselho das Comunicações no Vaticano e do Conselho Internacional para Estudos de Comunicação "Comunicação Sem Fronteiras", incluindo membros dos EUA, Israel, Europa, África e América Latina.
  • Miguel Serpa Pereira – Coordenador da Pós-Graduação da Comunicação Social – PUC-Rio.

Palestrantes

  • Verônica Machado

    Verônica Machado

    Sócia executiva do Grupo Sal e professora da ESPM. É publicitária, com mestrado em gestão da economia criativa e MBA em Planejamento Estratégico. Além de sócia executiva do Grupo Sal, é professora da Escola Superior de Propaganda e Marketing há 10 anos. Dirige aulas sobre técnicas de produção audiovisual, unida a prática executiva e operacional.

  • Marc Carroggio

    Marc Carroggio

    Professor de comunicação e governo das intituições (Universidade Santa Croce, Roma). Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade de Navarra (Espanha, 1991). Bolsista do Comitê Olímpico Internacional (Lausanne, Suíça, 1993). Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de Navarra (Espanha, 1995).

  • Cida Malka e Suene Siqueira

    Cida Malka e Suene Siqueira

    São profissionais múltiplas com experiência de 40 anos no setor de eventos. Atuaram em alguns dos mais emblemáticos eventos do Rio de Janeiro: Bienal do Livro, Geek&Game RioFestival, Rio Matsuri Festival de Cultura Japonesa, RioContentMarket, Mondial de La Bière, Rio2C, Rio Water Week.

  • Marcius Viana

    Marcius Viana

    Co-Fundador do Grupo Sal, com especialização em planejamento estratégico. Antes, General Manager em Campos Mello em cooperação com DLA Piper e Strategic Planning Manager na Sá Cavalcante Group.

  • Edu Carvalho

    Edu Carvalho

    “Eduardo Carvalho, ou apenas, Edu. Jovem apaixonado por Jornalismo desde os 5 anos, coleciona em sua bagagem de 20 anos participações em eventos como Onda Cidadã no Cariri; a Bienal do Livro no Rio; Flip e Flup, mostrando um pouco sobre seu trabalho ao retratar assuntos do dia-a-dia em sua escrita do local onde reside: a favela da Rocinha. Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica - PUC/Rio, é repórter e atua como pesquisador no programa Conversa com Bial, da TV Globo.”

  • Bárbara Libório

    Bárbara Libório

    Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e especializada em jornalismo de investigação, dados e visualização pela Universidad Rey Juan Carlos e pela escola de jornalismo da Unidad Editorial, dona do jornal espanhol El Mundo. Atualmente, é editora-assistente do site da Época, revista semanal do Grupo Globo. É fellow do Edward R. Murrow Program for Journalists, programa do Departamento de Estado dos Estados Unidos para jornalistas internacionais. Antes, atuou por três anos no veículo de fact-checking Aos Fatos, o primeiro dedicado à cobertura diária da verificação do discurso público no Brasil.

  • Irmã Helena Corazza

    Irmã Helena Corazza

    Helena Corazza, pertence à congregação das Irmãs Paulinas. Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, jornalista, diretora do Serviço à Pastoral da Comunicação (SEPAC), onde ministra cursos de formação para lideranças e cursos a distância; docente no Instituto Teológico São Paulo (ITESP); primeira presidente de Signis-Brasil, 2010 – 2016, participou da equipe de assessoria ao Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil (2014). Autora de artigos e diversas obras, entre elas: “Educomunicação. Formação pastoral na cultura digital” (2016); “Os papas da comunicação. Estudo sobre as mensagens do Dia Mundial das Comunicações”, com Joana Puntel (2019). Faz parte do Grupo de Pesquisa Mediações Educomunicativas (MECOM) – ECA-USP.

Feedback

  • Carol Denardi
  • Edielson
  • Luiza Gualberto
  • Maria da Luz Fernandes
  • Padre Camilo
  • Pedro Luvizotto

Realização

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro Seminário de Comunicação Social

Parceiros

Contatos

>